RESUMO

 

Esse projeto investiga uma das linhas de fuga da pesquisa sobre Web TVs, na qual sentimos a necessidade de problematizar os atuais sentidos de televisão também diante da multiplicidade de telas nas quais ela é assistida hoje. O objetivo geral é fazer apontamentos sobre os tensionamentos da natureza da TV enquanto mídia domiciliada (cujos conteúdos são significados no estado-televisão) quando os conteúdos televisivos são veiculados em outras mídias, as quais, no território por elas denominado TV, eles são assistidos em estados que não se equivalem em nada ao de televisão e que operam com outro compósito de molduras e moldurações para oferecer sentido ao conteúdo que veiculam. Basicamente o corpus será constituído de telas de monitores de TV domiciliados e de computadores domiciliados, relacionados à imobilidade do espectador; e de telas de dispositivos móveis, sob os quais há que se considerar também a mobilidade do espectador. Uma das metas diz respeito à experimentação de alternativas à pesquisa de TV que as façam progredir tecnicamente. Nessa direção entendemos que serão produtivas as seguintes constelações que o projeto visa produzir: constelação de molduras e moldurações praticadas pelas mídias para ofertar sentido ao conteúdo veiculado, com destaque para os conteúdos televisivos; constelação de formas pensantes do vídeo em cada uma das mídias; constelação das condições da experiência de conteúdos televisivos sob o estado-televisão e sob o estado-vídeo. Outra meta, associada à anterior, diz respeito aos apontamentos inaugurais que a pesquisa fará sobre as interfaces contemporâneas da TV e sobre os paradigmas de TV que duram em telas de dispositivos móveis. A metodologia da pesquisa será a das molduras, que articula a intuição bergsoniana com as cartografias (constelações) benjaminianas, a desconstrução derridiana e a dissecação de materiais empíricos.

 

Período: 2015-Atual