RESUMO

 

A pesquisa “Devires de imagem-duração” tem por objeto a natureza precípua das audiovisualidades de TV, configuradas por imagens técnicas eletrônicas que são a síntese temporal de um conjunto mutante de formas dispostas em incessantes fluxos simultâneos. Objetiva principalmente (des) construir conceitos e procedimentos teórico-metodológicos com vistas à explicação dos devires de imagem-duração como potência audiovisual no atual estágio das técnicas. Com o problema de pesquisa mais geral - em quais formas se atualizam os devires audiovisuais que hoje encontramos na TV? -, a proposta surge da necessidade de fazer progredir o estado de uma epistemologia do audiovisual, jovem e atrasada em relação à produção cada maior de audiovisuais complexos que tomam conta das mídias e afetam profundamente o que se tinha como certeza sobre os processos de significação. O lócus dos observáveis é o panorama televisivo dos canais que hoje mostram em seu écran “relógios” de marcar o “tempo” (canais que por isso constituem o corpus da pesquisa), sendo que esses relógios - de tempos reality - foram escolhidos para serem o sistema de referência do observatório. Para fins da análise, a pesquisa propõe a metodologia das molduras, com cessão e dissecação dos fluxos - que assim se (des) constroem em espaços visíveis (já que os tempos não são) nos quais aparecem figuras do tempo, entre as molduras e entre os fluxos -, e a cartografia de imagens dialéticas com vistas à imagem-duração. Os resultados da pesquisa serão publicizados na forma de artigos para congressos e revistas especializadas, e em um banco de imagens comentadas, e implementarão a produção do Grupo de Pesquisa em Audiovisualidades.

 

Período: 2007-2010